Comemore os 11 anos de Guitar Hero III: Legends of Rock

Dúvido você saber de algumas curiosidades sobre o sucesso Guitar Hero III entre outras músicas que sempre foram sucesso para jogadores e rockeiros.

Entre na vibe de Guitar Hero III ouvindo Cliffs Of Dover.

Há 11 anos atrás nascia Guitar Hero III : Legends of Rock. Surpreendentemente Jack Black não estava participando desse jogo.

Esses dias estava no carro ao som de Slow Ride e então pensei; “Será que tem playlist?”

Guitar Hero III

Portanto fui em busca da playlist e acabei relembrando como era bom jogar Guitar Hero III!

A diversos youtubers que mantem GHIII vivo, como Danilo Vicari que fez um vídeo tocando todo o setlist numa guitarra de verdade

Ou, temos também o JasonParadise  que toca qualquer tipo de música no jogo no nível expert. Veja:

Mas você já viu o making of com o Slash e o Tom Morello.

É muito legal, pois nos tira aquela curiosidade de como eles fizeram isso.

Há também muitas curiosidades sobre a criação do jogo, referencias, design e trapaças que facilitam o jogo.

Curiosidade de Guitar Hero III

Não é necessario vencer os Guitar Battles para prosseguir no jogo. Existe um modo de passar por elas sem vencer, exceto contra Lou, pois a batalha contra ele é justamente a última música da campanha.

A versão da música “The Devil Went Down to Georgia / Lou Guittar Battle” é uma regravação em forma de heavy metal feita por Steve Ouimette de uma música country do grupo “The Charlie Daniels Band”. Daniels declarou não ter gostado da versão feita para o jogo, pois segundo ele, a música original tem como intenção mostrar que o diabo sempre perde, e no jogo existe a possibilidade de o diabo (Lou) vencer.

“Through the Fire and Flames” é considerada a música mais difícil (com exatas 3722 notas na dificuldade Expert) de todas as edições do jogo. Porém, é uma música extra liberada após a finalização do jogo, logo, não é necessário vencê-la (o jogador pode até mesmo abandoná-la sem penalidades).

Nos consoles Xbox 360 e PlayStation 3, existe a opção de fazer o download de algumas músicas, contidas em “Packs” (pacotes de músicas), lançados pelos produtores do jogo.

Vencendo as batalhas contra algum guitarrista, indo à loja do jogo, o jogador é capaz de comprá-lo para jogar com o mesmo.

Nas versões de PlayStation 2 e Wii, os personagens God of Rock e Grim Ripper estão ausente, sendo substituídos pelos personagens Metalhead e Elroy Budvis.

Os personagens God of Rock e Grim Ripper são os únicos do jogo, contando todas as versões, que não possuem animações próprias; eles utilizam as animações de Axel Steel e Tom Morello, respectivamente.

Na versão de PlayStation 2 e de Wii existe um cheat que se chama “Large Gems” (Notas Grandes), o qual em outros consoles é substituído pela possibilidade de trocar o cantor durante as músicas.

Na cena antes do “Guitar Battle Vs. Slash”, um membro da audiência pode ser ouvido gritando “OH MY GOD, IT’S SLASH!” (em português: MEU DEUS! É O SLASH!) quando Slash entra no palco.

O grande sinal brilhante do lado esquerdo da tela em Kaiju Megadome um provérbio japonês (lembrando que Kaiju Megadome fica no Japão) que diz algo ao longo das linhas de “Cair sete vezes, levantar-se oito.”. Por coincidência, Kaiju Megadome é a fase 7 de todas as 8 fases.

Na tela de carregamento da versão para PS2, pode-se ver um braço segurando uma guitarra, se você olhar para o antebraço do rapaz, há dois números tatuado: 3 e 7, uma provável referência à canção “3’s & 7’s”, da banda Queens of the Stone Age, que aparece no jogo.

Várias músicas no jogo possuem seções com nomes referenciais; por exemplo, “Paranoid”, do Black Sabbath, tem seções com nomes referindo-se a outras músicas da banda, como “Riff of Doom” (“Hand of Doom”), “Into the Verse” (“Into the Void”) e “Solo Bloody Solo” (“Sabbath Bloody Sabbath”).

A parte de trás da guitarra “Moon Shot” (que é apenas conseguida após zerar o jogo no Fácil) tem um adesivo preto onde se lê “DARK SIDE”. Esta é uma possível referência ao álbum clássico do Pink Floyd, The Dark Side of the Moon, mas também pode se referir ao lado escuro da Lua propriamente dito.

Na cena final, você é visto fugindo do Lou’s Inferno em uma motocicleta, fazendo referência a capa de “Bat Out of Hell”, de Meat Loaf

A roupa alternativa para Axel Steel tem ele com um boné, colete preto, bermuda camuflada e tênis, juntamente com um longo cavanhaque vermelho. A intenção foi fazer uma homenagem a Dimebag Darrell, ex-guitarrista do Pantera.

Quando a música Through the Fire and Flames é escolhida, a tela de carregamento diz apenas “Good Luck” (“boa sorte”), ao invés das mensagens normais.

No cartaz do “Desert Rock Tour” há um letreiro com uma seta apontando para a direita dizendo “Lou’s Inferno”, o estágio final. Há boatos de que é possível existir um “atalho” para Lou’s Inferno, mas isso é apenas bobagem.

No palco do “Studio 999”, há um cartaz que se parece com o logotipo da Neversoft, os desenvolvedores de Guitar Hero III.

Além disso, no Studio 999, o palco é um caminhão da Pontiac.

“Studio 999” pode ser uma referência para a banda de estúdio 99.

Na parte traseira do Kaiju Megadome há um anúncio para Neversoft.

Quando o jogador usa Slash para tocar “Welcome to the Jungle”, do “Guns N’ Roses”, ele toca de forma semelhante ao vídeo original do hit.

Essa foi algumas coisas bacanas que eu consegui reunir sobre Guitar Hero III e claro, vou deixar a playlist completa no Spotify do jogo.

Então, aproveita essa playlist e melhore seu dia, ok?

SOBRE O AUTOR

Nicolas Esquirio

Publicitário e louco por café.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.