30 Seconds to Mars em Porto Alegre: Melhores Momentos

Pela primeira vez em Porto Alegre, o 30 Seconds to Mars trouxe a turnê “Monolith” para o Pepsi on the Stage no último dia 29 de setembro. Foi minha primeira experiência com a banda ao vivo, e pode garantir que não será a última.

Os irmãos Jared e Shannon Leto já demonstram muita energia e dedicação logo nas primeiras músicas. Energia essa que duraria o resto do show. Então, depois da introdução da turnê – “Monolith” – foram a vez das clássicas “Up in the Air“, “Kings and Queens” e “This is War“. Respectivamente dos discos “Love, Lust, Faith and Dreams” (2013) e “This is War” (2009). Assim, ao final da sequencia, o público foi surpreendido com uma chuva de balões coloridos.

Foco no último trabalho: “America”

Grande parte do setlist do show do 30 Seconds to Mars era baseado no mais recente disco: “America“. Lançado este ano e com opiniões da crítica e dos fãs bastante divididas, o álbum é conceitual e trabalha os diferentes significados, símbolos e tradições dos Estados Unidos. Entretanto, o que mais diferencia dos trabalhos anteriores da banda é justamente a pegada mais eletrônica – que foi bastante presente durante o show. Eu pessoalmente curti o disco e acho que banda que não se reinventa acaba caindo na mesmice. Pra mim, a essência dos caras continua bem forte mesmo com a mudança sonora. Esta que ainda traz nas músicas questões mentais e emocionais.

De volta ao assunto do show, a divulgação do novo disco ficou por conta de “Dangerous Night“, “Love is Madness” e “Live Like a Dream“. “Hail to the Victor” teve um momento especial em que Jared pediu que a platéia repetisse a coreografia para a gravação de um vídeo. O público agitou as mãos novamente e pulou de forma até mais enérgica com o pedido. Já em “Rescue Me“, uma das minhas preferidas da banda e deste disco, trouxe alguns fãs ao palco para uma performance muito emocionante junto da banda. Além disso, o talentoso Shannon teve seu momento de brilho durante a música “Remedy” – que performa sozinho no palco. Finamente, “Walk on Water” foi uma das últimas do show.

Relembre cinco dos principais clipes do 30 Seconds to Mars

Interação com os fãs

Jared Leto é extremente enérgico durante o show inteiro. Canta, pula, rodopia, e até podemos ver alguns momentos em que ele dirige os videomakers de cima do palco. Fiquei chocada e admirada com a quantidade de coisas incríveis que ele consegue fazer sem desafinar ou perder a empolgação. Artista completo!

O 30 Seconds to Mars sempre teve uma relação muito próxima dos fãs. Assim, disponibiliza a venda de diversos pacotes que dão acesso à banda, seja na passagem de som, no Meet & Greet e até mesmo para subir no palco durante algumas músicas. Os pacotes são bem salgados (uma média de 300-500 dólares, além do ingresso), mas segundo os fãs, valem muito a pena. Finalmente, o show encerrou com o hino “Closer To The Edge” do disco “This is War” de 2010 com muitos fãs no palco. Alguns escolhidos na hora pelo vocalista, e outros com a subida garantida pelo pacote.

Setlist completo:

  1. Monolith
  2. Up in the Air
  3. Kings and Queens
  4. This Is War
  5. City of Angels
  6. Dangerous Night
  7. From Yesterday
  8. Love Is Madness
  9. Hail to the Victor
  10. Rescue Me
  11. Hurricane
  12. Live Like a Dream
  13. Remedy
  14. The Kill (Bury Me)
  15. Walk on Water
  16. Closer to the Edge

Pra mim os dois momentos mais emocionantes do show foram “The Kill (Bury Me)” e “Rescue Me“. Apesar de o show ter durado cerca de 1h40 e não ter bis, o 30 Seconds to Mars mantém o público entretido e animado o tempo todo. Praticamente todas as músicas são ecoadas pelo público, seja pelas letras já conhecidas ou pelos “ooooo” característicos. Espetáculo completo e espero que a banda retorne à capital gaúcha nas próximas turnês!

SOBRE O AUTOR

Maria Eduarda Michael

Publicitária apaixonada por shows e pelo U2.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.