Dumbo por Tim Burton: novo filme para a Disney nos fazer chorar

Se tem uma coisa que a Disney é boa, é em fazer crianças chorarem. Curiosamente, este tipo de coisa é […]

Se tem uma coisa que a Disney é boa, é em fazer crianças chorarem. Curiosamente, este tipo de coisa é o que fez com que ela se consagrasse como criadora de clássicos infantis. A tendência atual é fazer com que aquelas crianças, agora adultas, voltem a se traumatizar com uma felicidade triste já explico, calma ao lançar seus remakes. A história do bebê elefante voltou. Dumbo estreia em Março de 2019.

No filme lançado em 1940, Dumbo é um bebê elefante de um circo. Quando a cegonha chega, igual a todos os anos, para entregar os bebês às suas mães no circo, a senhora Jumbo (sua mãe) se depara com uma surpresa: seu pequeno Jumbo Jr. tem orelha grandes demais para um elefante recém nascido. Logo que os outros animais o vêem, começam a zombar dele, o que leva a mamãe elefanta à ira, e os domadores do circo decidem confiná-la. Ridicularizado e sozinho, Jumbo Jr. ganha o apelido de Dumbo (estúpido em inglês) e com a ajuda de um amigável ratinho, ele descobre que graças as suas enormes orelhas pode voar.

 

A nova versão é dirigida por Tim Burton, de “A Noiva Cadáver”, “Alice no País das Maravilhas” e “O Lar das Crianças Peculiares”. Ou seja, já sabemos que vai ser sombrio. Depois do sucesso dos remakes de “Cinderela”, “Malévola”, “O Livro da Selva” e “A Bela e A Fera”, a aposta da Disney é alta. Ainda que a história de 1940 não seja tão lembrada pelos fãs da empresa quanto outros clássicoso diretor de “Dumbo”  conseguiu motivar as pessoas a começar a sentir a expectativa de que o filme chegue logo.

 

A melancolia e tristeza, antes presente somente no filme, não no trailer, é visível. A crítica ao Homem é clara: porque torturar pobres animais bebês como o elefante ao colocá-los para fazer truques de circo? De qualquer forma, a angústia, junto do encantamento, são sentidos do início ao final do trailer.

 

“Um filme de carne-e-osso de Dumbo: porque ver ele em animação não traumatizou minha infância o suficiente. Disney está vindo para sua fase adulta também!”

 

“Eu não estava pronto para o novo trailer de ‘Dumbo’. Essa versão de ‘Baby Mine” (música) provavelmente vai me matar. Veja:”

Esse não é o primeiro filme de remake anunciado no ano. “Christopher Robin: Um reencontro inesquecível”, traz a turma do Ursinho Pooh à cidade, tentando ajudar o menino que agora é um adulto a recuperar a luz em sua vida. Este estreia em agosto deste ano. Já “Mogli” pode não ser da Disney, e sim da Warner, mas a história sempre vai estar relacionada ao filme cujos personagens cantam “necessário, somente o necessário”. Desta maneira, o filme que estreia em outubro traz o menino lobo em uma selva mais sinistra, lidando com o dilema de não pertencer nem ao mundo dos homens, nem ao dos animais.

Enquanto esperamos todos esses longas, ficamos aqui, na nostalgia da infância.

SOBRE O AUTOR

Ana Szezecinski

Aquela do sobrenome complicado e que usa protetor solar 50. Jornalista.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.