Imersão | Um jeito diferente de escutar as mesmas músicas

Já pensou em reviver um momento apenas escutando uma música? Além da imersão, este projeto vai fazer você ouvir música […]

Já pensou em reviver um momento apenas escutando uma música? Além da imersão, este projeto vai fazer você ouvir música de uma nova maneira!

Você saiu de férias no verão com os amigos. Juntaram uma galera e alugaram uma casa na praia. Na verdade, você não lembra bem o que aconteceu: todos saíram para comprar bebidas, fizeram outros amigos, juntaram todo mundo em casa e colocaram música no carro. Depois disso, você não lembra de mais nada.

Na manhã seguinte, você acorda sentada no sofá. A cabeça pulsava como se fosse explodir. Após passar alguns segundos – que na verdade foram horas – você pega o celular, a jaqueta e vai para a beira da praia. Não há ressaca que um pouco de ar puro e o barulho do mar não pode curar. Meia hora depois, você se sente melhor. Pega os fones de ouvido no bolso e dá play naquela playlist de relaxar (no modo aleatório, já que você quer ser surpreendida).

Assim, começa a tocar “On Melancholy Hill” do Gorillaz. Você olha para o sol levantando, sente ele na pele; enquanto a brisa bate no rosto e seus pés brincam na areia. Você pode até não lembrar de nada, mas está tudo okay, você sabe que está tudo certo. Pensa em aumentar o volume, mas descobre que existe uma harmonia entre a música e o momento. É isto: aquela música significa este momento. E este momento significa recomeço.

 

Um projeto de imersão utilizando apenas o som

Você podia até não botar fé, mas aquele ditado popular de tumblr é verdade: a vida é feita de momentos. Foi pensando nestes momentos que Alysson Moreno criou um projeto muito massa, onde ele coloca diversas músicas com um som ambiente de fundo. Simples? Sim! Mas o efeito de imersão é bem trabalhado e a variedade surpreende.

Além da coisa ir de Gorillaz até My Chemical Romance, Alysson trabalha com diversos canais de áudio. De uma forma prática, se você usar o fones, consegue escutar as ondas passando da esquerda para direita nos seus ouvidos. Este simples detalhe causa um grande efeito de  imersão: se fechar os olhos, a música transporta você para a praia. Isso acontece quando se explora as características do som (aquela coisa de ruído, música, etc. Coisa que já expliquei aqui). Aliás, sempre que ver alguém falando em experiência estética, é isso: as sensações que algo te causa.

 

Diferentes lugares e outras músicas para experiência

Todavia, a coisa não para na praia. Sabe quando você se sente meio perdido na festa, vai no banheiro e joga uma água na cara para dar uma renovada? Aí você acorda, escuta a música e TCHAN! “ME SOLTA QUE EU VOU DANÇAR!” ? Bom, para falar a verdade, eu não. Sempre que vou no banheiro nas festas vejo coisas estranhas acontecendo. “Fluorescent Adolescent” do Arctic Monkeys é uma ótima trilha para estes momentos. Enquanto a letra passa uma confusão e frustração, a banda mantêm um ritmo alegre enquanto toca. Quer dizer, é aquele tipo de música triste que você dança muito feliz nas festas. Existe trilha melhor para momentos estranhos nos banheiros das festas?

 

 

Além de reviver momentos, o efeito potencializa

E aquele trânsito em dia de chuva, quando você coloca os fones, encosta a cabeça na janela e dá play na SUA música para viver o SEU momento (até pensa que está num clipe)? É assim que me sinto com “Yellow” do Coldplay. Vamos combinar,essa música é triste, mas ao mesmo tempo feliz (oi? de novo?). Contudo, ela é diferente da fórmula de “Fluorescent Adolescent”. Aqui não tem diferença de ritmo e letra. Esta atmosfera de conflito parece que vem do conjunto todo: a obra passa tristeza, calma e esperança. Na moral, eu não sei explicar bem e, se eu soubesse, pararia de sentir. Só sei que ouvir ela na chuva no meio do trânsito potencializa isso tudo.

 

 

Um aviso essêncial do autor

Embora não se saiba muito sobre Allyson, ele mantém um canal no YouTube e no SoundCloud com os seus trabalhos. Além disso, você pode encontrar um link para o PayPal nos canais dele (ferramente usada para doações). Uma vez que ele não possuí direitos autorais das músicas, ele não recebe pelo trabalho.

Contudo, apesar do projeto criado, Allyson deixa um aviso importante no seu canal no YouTube: “Se você quer efeitos mais realistas, saia do seu quarto e vá viver”.

 

SOBRE O AUTOR

Everton Ferreira

Estudante de Jornalismo que acredita que sua vida é um roteiro de cinema.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.