Iron Maiden prova legado épico em show em Porto Alegre

9 de outubro foi a vez de Porto Alegre presenciar a turnê “The Legacy of The Beast” do Iron Maiden. O show encerrou a passagem dos ingleses pelo Brasil.

Foto por Rômulo Konzen

Na última quarta-feira, dia 9 de outubro, foi a vez de Porto Alegre presenciar a turnê “The Legacy of The Beast” dos veteranos do Iron Maiden. O show aconteceu com cerca de 40 mil pessoas no estádio da Arena, e encerra a passagem dos ingleses pelo Brasil. 

Com 61 anos, o vocalista Bruce Dickinson prova porque é um dos maiores vocais do heavy metal. O cara é empresário, piloto de avião, cervejeiro, e além de várias outras funções ainda sobreviveu a um câncer. A energia que ele esbanja durante o show é impecável, não só na voz como também na disposição de trocar diversas vezes de figurino e interagir constantemente com a plateia. O Iron Maiden se completa com Steve Harris (baixista e fundador da banda), Dave Murray (guitarra), Adrian Smith (guitarra), Janick Gers (guitarra) e Nicko McBrain (bateria). 

Foto por Rômulo Konzen

The Legacy of the Beast“, no português “O Legado da Besta”, é um verdadeiro espetáculo, com direito à cenário, personagens e performances perfeitamente ensaiadas. O setlist foi exatamente o mesmo dos shows anteriores (São Paulo e Rio de Janeiro, no Rock in Rio). 

Avião no palco, fogo e Eddie

Impossível não se encantar com a quantidade de elementos presentes do show. A performance começou com “Aces High“, enquanto no telão, cenas em preto e branco da Segunda Guerra e um trecho de um discurso de Winston Churchill. Além disso, uma réplica de um avião Supermarine Spitfire sobrevoa a banda em cima do palco. Em “The Clansman“, Bruce encena uma luta de espadas. Mas é em “The Tropper“, clássica da banda, que temos a aparição do icônico personagem Eddie, famoso por estampar todas as capas de discos (e camisetas) do Iron Maiden

Um dos momentos mais interessantes para mim foi em “Flight of Icarus“. O palco é tomado por um imenso Ícaro de asas ao fundo, enquanto Bruce brinca com um lança chamas enquanto canta. O momento é seguido pela icônica “Fear of the dark“, talvez uma das mais conhecidas do público geral. A canção é fortemente entoada pelo estádio inteiro junto com “The Number of the Beast”. 

Iron Maiden confirma novamente seu legado no heavy metal

Após um breve intervalo, a banda retorna para o bis com “The Evil That Men Do”, “Hallowed Be Thy Name” e a famosíssima “Run to the Hills”.  Mesmo adepta dos principais shows de rock e metal de Porto Alegre, nunca tinha tido a oportunidade de assistir ao Iron Maiden, confesso que nem pela televisão. Inclusive, fiz questão de não ver a apresentação no Rock in Rio pela TV para não estragar a surpresa. 

Iron Maiden é uma banda incrível e atemporal. A noite na Arena apenas provou que o grupo soube envelhecer muito bem, além de manter-se relevante e criativo. 

Setlist do show:

Aces High

Where Eagles Dare

2 Minutes to Midnight

The Clansman

The Trooper

Revelations

For the Greater Good of God

The Wicker Man

Sign of the Cross

Flight of Icarus

Fear of the Dark

The Number of the Beast

Iron Maiden

Bis:

The Evil That Men Do

Hallowed Be Thy Name

Run to the Hills  

O show contou com duas bandas de abertura: The Raven Age e os gaúchos da Rage in My Eyes. 

SOBRE O AUTOR

Maria Eduarda Michael

Apaixonada por shows e pelo U2.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.