Jessica James: feministas na sofrência

Para quem está cansado das comédias românticas dos anos 80/90 que seguem todos os clichês possíveis cof cof, Ela é […]

Para quem está cansado das comédias românticas dos anos 80/90 que seguem todos os clichês possíveis cof cof, Ela é Demais, cof cof, a Netflix apresenta o filme “A Incrível Jessica James”. Dirigido por James C. Strouse  (Grace is Gone, Nova York eu te amo),  filme é de 2017 antigo e traz no elenco Jessica Willians (Jessica James), Chris O’Downd (Boone), Lakeith Stanfield (Damon) e Noël Wells (Tasha). Não continue lendo se não curte filmes com boas paletas de cores.

Numa onda de empoderamento feminino que várias produções seriadas e cinematográficas estão realizando, o filme de Jessica James abraça todas as causas, sem tornar a personagem uma feminista irritante que detesta macho. De um jeito natural, conseguem colocar uma personagem mulher, negra, alta, independente e com boa autoestima no papel de protagonista, sem torna-la sofredora de desigualdade social. Parece que valeu a pena as manifestações do #OscarSoWhite e de atrizes sobre o feminismo.

Mas não se enganem ao pensar que este tipo de narrativa só está sendo feito porque a grande mídia finalmente está tentando se redimir de anos de retratos ruins de mulheres e negros, sempre existe um interesse de consumo. A louca da conspiração

O legal mesmo da narrativa é como Jessica é retratada ao exibir seu posicionamento na vida. Sem deixar de defender as causas que acredita (feminismo e teatro), Willians consegue expor em Jessica a sofrência que é terminar um relacionamento e ainda amar.  Mas fica o alerta: o filme não é aprofundado nos personagens, deixando muitas histórias rasas e com um gostinho de faltou coisa.

Basicamente a história conta que a aspirante a dramaturga de Nova York terminou um relacionamento intenso de dois anos. Em um set up date, ela conhece Boone (Chris O’Downd), recém-divorciado, e se tornam amigos. Mas não é só o clichê de superar relacionamento com outra pessoa, é também de se tornar amiguinho de pessoas novas. Own

 

Confira o trailer ou não, né:

SOBRE O AUTOR

Ana Szezecinski

Aquela do sobrenome complicado e que usa protetor solar 50. Jornalista.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.