Mac Miller: muito mais que o “ex-namorado de Ariana Grande”

Separamos 5 músicas que comprovam que o rapper americano, Mac Miller, nos deixou uma discografia muito boa como legado.

O mundo do hip hop perdeu na última semana mais uma jovem estrela em ascensão: Mac Miller. O jovem de 26 anos foi encontrado morto, no dia 07, em um dos quartos da sua residência na Califórnia. Indícios de que a causa seja uma overdose (mas nada confirmado). Além de ex-namorado da diva pop Ariana Grande, o rapper de Pittsburgh (USA), se tornou um respeitado e alternativo cantor no cenário musical do hip hop.

 

mac miller

 

Em uma década de carreira, o rapper gravou cinco álbuns de estúdio: Blue Slide Park (2011), Watching Movies with the Sound Off (2013), GO: OD AM (2015), The Divine Feminine (2016) e Swimming (2018). Além dos álbuns de estúdio, Miller se destacou na criação de uma infinidade de mixtapes, as principais foram “Best Day Ever” (2011) e “Faces” (2014).

Confira nossa playlist que mostra como o jovem cantor tinha uma carreira consolidada.

 

  1. “SDS” – Watching Movies With The Sound Off (2013)

O primeiro single de Watching Movies With The Sound Off apresenta Miller sem esforço para rimar sobre a batida produzida por Lotus Flying (que já colaborou com Snoop Dogg e Kendrick Lamar). As rimas leves e alegres acompanhadas do ritmo acelerado das batidas mostram a habilidade de Miller em unir as palavras livremente e à vontade. Ainda que existam vários versos que têm pouco significado, há outros que mantêm Miller discutindo sobre diversidade e criatividade: “I’m so stubborn, I’d rather write my own history book.Where the world don’t give a fuck ‘bout how you physically look, hell no” (Eu sou tão teimoso que prefiro escrever meu próprio livro de história. Onde o mundo não se importa com sua aparência física).

 

 

  1. “REMember” – Watching Movies With The Sound Off (2013)

A música mostra um lado mais vulnerável de Mac Miller. A faixa é dedicada ao seu falecido amigo Reuben Eli Mitrani. O rapper fala com Mitrani sobre o tempo juntos e como ele espera estar orgulhoso de todo o sucesso que cantor alcançou. Mas Miller também expressa a dor que sente devido à perda de seu amigo próximo.

A música fica mais sombria e sua dor é sentida no segundo verso, onde Miller negocia com um poder superior apenas para poder ver seu amigo novamente, simbolizando o terceiro estágio da tristeza. Ele entende que a vida é curta e as pessoas devem abrir mão de tudo o que as prendem, porque assim elas podem encontrar quem realmente são. Legal, né?!

 

 

  1. “PERFECT CIRCLE/GOD SPEED” – GO: OD AM (2015)

A música de quase 8 minutos pode ser dividida em duas partes. Na primeira dela, Mac Miller fala de forma introspectiva sobre seus objetivos no jogo de rap, ao mesmo tempo em que coloca sua concorrência em alerta para sua ascensão rápida. Ele também aprofunda as duas coisas que consumiram sua vida: música e drogas. Na segunda parte, o rapper capta seus momentos sombrios em que ele pensou que se tornar um astro do rap eliminaria todos os seus problemas. Ele abraça os erros que cometeu e chegou à conclusão de que agora tem a oportunidade de se tornar uma pessoa melhor e buscar a imagem mais clara do que está à sua frente.

 

 

  1. “Cinderela” – The Divide Feminine (2016)

Miller chamou Ty Dolla $ign (de Work From Home, Fifth Harmony) para a quinta faixa de seu quarto álbum de estúdio. O clipe tem nada menos que 12 minutos de duração. Na música, ele expressa seus sentimentos lúcidos em relação a sua paixão. Ariana Grande confirmou no Twitter, antes da separação, que “Cinderela” é sobre relacionamento deles. A história de Miller e as letras explícitas estão em plena exibição aqui, quando ele deixa seus ouvintes envolvidos em suas rimas sobre ver seu amor em seus sonhos.  O cantor se declara no trecho “I yell your name, sinner, rebel. Never gonna find nobody better. All my life” (na nossa tradução “Grito seu nome, pecador, rebelde. Nunca vou encontrar ninguém melhor. Em toda a minha vida”).

 

 

  1. “SELF CARE” – Swimming (2018)

O último álbum de estúdio do cantor apresenta Miller refletindo sobre como as pessoas o viram após sua separação de Ariana Grande. Na faixa, ele explica como está lidando com todos os comentários e julgamentos que as pessoas estão fazendo dele, ao mesmo tempo em que revisita as profundezas pelas quais ele afundou devido ao seu uso pesado de drogas e às oportunidades que ele perdeu por causa disso. Felizmente, ele admite que está mudando para melhor com uma mentalidade totalmente nova, determinada a melhorar sua saúde.

 

 

Mac Miller nos deixou uma infinidade de canções. O cantor deixou para trás o estilo de MC de “frat rap” (o tipo de rap baseado em cenas de festas universitárias) e acumulou seguidores leais. A obra de Mac Miller comprova que as várias manchetes que saíram sobre sua morte descrevendo-o apenas como o ex da Dangerous Woman, não expressam a relevância que sua arte tem na indústria fonográfica. Miller merece nosso total respeito.

 

Matéria feita por David Ferrás durante o Estágio Obrigatório em Jornalismo na Rádio Mix.

SOBRE O AUTOR

Ana Szezecinski

Aquela do sobrenome complicado e que usa protetor solar 50. Jornalista.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.