Oscar 2019 | Se fosse hoje, quem levaria o prêmio pra casa?

De musical a biografia, veja as previsões das categorias do Oscar 2019 e saiba quem sai na frente na maior premiação do cinema

Os fãs de cinema adoram as premiações, especialmente o Oscar. Mas tem quem passe o ano todo tentando prever quem serão os indicados do ano seguinte. Já estamos em setembro, quando essas “predictions” ganham ainda mais força.

Um dos sites que sempre faz isso é o AwardsCircuit.com, e quase sempre acerta. A cada semana eles atualizam os palpites. Isso é feito a partir das críticas dos filmes, dos festivais de cinema e das premiações que já vão sendo entregues ao longo do ano. Nas previsões deles para o Oscar 2018, foram pouquíssimos os casos de erros.

Então vamos te dar um panorama pra já ir se ligando nos filmes que podem bombar no Oscar de 2019. Contudo, vamos analisar com mais profundidade, falando dos indicados previstos, apenas as quatro principais categorias: Melhor Filme, Direção, Ator e Atriz. Quanto às outras, vamos apontar só quem seriam os vencedores se a premiação fosse hoje. Tudo isso seguindo as atuais previsões das categorias. Assim sendo, começamos, é claro, com o mais cobiçado dos prêmios.

 

Melhor Filme

A Academia do Oscar indica de 5 a 10 filmes na principal categoria da noite. Mas o site que utilizamos de base para este post aposta nos 10 principais títulos do ano, o que não quer dizer que todos eles serão indicados. Dessa forma, atualmente são estes os 10 citados, em ordem alfabética (alguns ainda sem título em português):

“Beautiful Boy”

Oscar 2019

O drama dirigido por Felix Van Groeningen traz no elenco o novo queridinho da América, Timothée Chalamet, contracenando com o experiente Steve Carell. Carell interpreta David, que tenta encontrar uma forma de ajudar o filho, Nic, vivido por Timothée, a se recuperar do vício em metanfetaminas.

Os produtores do longa já ganharam Oscars de Melhor Filme anteriormente, por “12 Anos de Escravidão” e “Moonlight: Sob a Luz do Luar”. Ou seja, eles entendem disso. No trailer abaixo, que está apenas em inglês, dá pra ver que vai ser bem emocionante.

 

“Cafarnaúm”

Oscar 2019

Uma aposta ousada para os moldes da Academia, porque ela indicou até hoje poucos filmes estrangeiros na categoria principal. Mas o libanês “Cafarnaúm”, da diretora Nadine Labaki, tem chamado a atenção dos críticos de cinema desde que foi premiado no Festival de Cannes, um dos mais prestigiados do mundo. Outro ponto positivo para a caminhada ao Oscar é que o longa traz uma mensagem de esperança tendo uma criança como protagonista.

A trama, por si só, também promete: um menino com cerca de 12 anos leva seus pais, abusivos e relapsos, à justiça. O motivo: o garoto quer processar o casal por ter dado a vida a ele e não ter se esforçado em zelar por sua saúde física, mental e afetiva. Confira o trailer abaixo, que não conta muito da história, é mais um clipe, na verdade.

 

“Green Book”

Oscar 2019

O terceiro filme é uma comédia dramática, com direção de Peter Farrelly, o mesmo diretor de filmes como “Quem Vai Ficar com Mary?” e “Eu, Eu Mesmo e Irene”. Os protagonistas são Viggo Mortensen e o vencedor do Oscar Mahershala Ali (por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”).

É a história de um segurança chamado Tony Lip (Mortensen), que é contratado, em 1962, para levar Don Shirley (Ali), um dos melhores pianistas de jazz do mundo, até um show em Nova York. Como era necessário passar pelo Extremo Sul dos Estados Unidos num momento anterior ao movimento dos direitos civis e o passageiro era negro, o motorista e o músico confiaram num livro para encontrar hotéis, restaurantes e postos de gasolina em que seriam bem-vindos. Abaixo o trailer, em inglês.

 

“If Beale Street Could Talk”

Oscar 2019

Depois de toda a confusão com o anúncio errado do vencedor de Melhor Filme ano passado, Barry Jenkins, o diretor do ganhador “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, volta a figurar no radar do Oscar.

Seu novo filme, “If Beale Street Could Talk”, conta a história de Tish (vivida por Kiki Layne), uma grávida do Harlem que luta para livrar seu marido de uma acusação criminal injusta e com pretextos racistas, a tempo de tê-lo em casa para o nascimento de seu bebê. Confira o trailer abaixo, em inglês.

 

“Infiltrado na Klan”

Oscar 2019

Um policial negro que se infiltra na Ku Klux Klan, organização americana racista que defende a supremacia e o nacionalismo branco conhecida como KKK, para sabotá-la por dentro. Ele se comunica com o seu diretor, David Duke (Topher Grace), por meio de cartas e ligações telefônicas e estabelece uma relação de confiança com o grupo. Mas quando precisa participar de reuniões presenciais, envia um policial branco no seu lugar para ser seu “dublê”.

John David Washington, filho do Denzel, e Adam Driver, cuja carreira está em ascensão depois de “Star Wars”, são respectivamente o policial negro infiltrado e seu dublê branco nesta comédia dramática dirigida por Spike Lee. Lee é um dos cineastas mais combatentes pelos direitos dos negros, inclusive já tendo boicotado a Academia pela falta de indicados negros em determinados anos. De qualquer forma, neste ano, seu filme já é um dos mais cotados a concorrer ao maior prêmio da noite.

 

“Nasce Uma Estrela”

Oscar 2019

Remake de um filme de 1937 (e que já teve outras duas versões), “Nasce Uma Estrela” tem um chamariz forte chamado Lady Gaga. Em seu primeiro grande papel no cinema e praticamente de cara lavada, a cantora e atriz interpreta, vejam só, uma jovem cantora e atriz que conta com a ajuda de um problemático e viciado músico mais experiente para conquistar a fama.

O protagonista masculino é vivido por Bradley Cooper, que estreia com o longa na função de diretor. Na estreia do filme no Festival de Veneza na semana passada, o filme foi aplaudido de pé por cerca de oito minutos. Contudo, você pode ir se adiantando. Porque já falamos da trilha sonora aqui.

 

“O Primeiro Homem”

Oscar 2019

Falamos acima do novo filme do Barry Jenkins, de “Moonlight: Sob a Luz do Luar”. Mas vocês lembram qual filme foi anunciado erroneamente como vencedor de Melhor Filme ano passado, antes de anunciarem o correto, que era “Moonlight”? Ninguém esquece, né, foi “La La Land – Cantando Estações”, de Damien Chazelle. Pois então, os dois diretores podem se reencontrar de novo na categoria no ano que vem. Porque Chazelle está na rota da Academia com “O Primeiro Homem”.

O drama narra a vida do astronauta norte-americano Neil Armstrong e sua jornada para se tornar o primeiro homem a andar na Lua. Armstrong é vivido por Ryan Gosling, que, dessa forma, revive com Chazelle a parceria de “La La Land”.

 

“Pantera Negra”

Oscar 2019

A história de T´Challa, o herdeiro do trono de Wakanda que precisa provar seu valor como novo Rei e salvar seu povo e sua terra das mãos de um poderoso inimigo, pode ser a primeira de um super-herói a concorrer no principal prêmio da Academia.

Dirigido por Ryan Coogler, o filme foi um dos mais elogiados da Marvel e um sucesso de bilheteria. Por conta disso, além de figurar na categoria de Melhor Filme, pode aparecer em uma nova categoria que a Academia anunciou, destinada a filmes populares. Mas, no entanto, ainda não se tem muitas informações sobre ela. Acima de tudo, fica a certeza de que seria histórica a indicação na categoria principal.

 

“Roma”

Oscar 2019

O diretor mexicano Alfonso Cuarón ganhou o prêmio de direção por “Gravidade”, mas perdeu o Oscar de Melhor Filme para “12 Anos de Escravidão”. No entanto agora vai tentar de novo com uma obra cheia de memórias pessoais da sua infância na Cidade do México.

Totalmente falado em espanhol e filmado em preto e branco, “Roma” mostra a rotina de uma família de classe média. Só que no controle dessa rotina, de maneira silenciosa, está uma babá e empregada doméstica. Durante um ano, diversos acontecimentos inesperados começam a afetar a vida de todos os moradores da casa, dando origem a uma série de mudanças, coletivas e pessoais. O filme é uma produção da Netflix. Atenção nela! Porque em 2018 já teve um outro filme dramático da plataforma com indicações importantes, “Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi”.

 

“The Favourite”

Oscar 2019

Na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough (Rachel Weisz), exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana (Olivia Colman). Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail (Emma Stone), nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes a oportunidade única.

“The Favourite”, um filme de época com ares de comédia, três protagonistas femininas e romance homossexual, é a aposta do ano do diretor grego Yorgos Lanthimos. O cineasta teve, nos últimos anos, muitas críticas positivas por seus filmes ousados e inventivos, como “O Lagosta” e “O Sacrifício do Cervo Sagrado”. É pra ficar de olho! O trailer abaixo está só em inglês.

 

E, se fosse hoje, o Oscar de Melhor Filme iria para…

“Nasce Uma Estrela”.

Oscar 2019

A aposta do site está no musical estrelado por Lady Gaga e Bradley Cooper. A exibição do filme no Festival de Veneza continua repercutindo na mídia internacional. O canal americano de TV CBS inclusive colocou o remake na lista dos “filmes mais aguardados do outono norte-americano”. O longa-metragem estreia em 5 de outubro nos Estados Unidos e tem previsão de estreia para 11 de outubro no Brasil. Caso seja realmente o vencedor, será a volta de um musical ao posto de Melhor Filme do ano depois de 16 anos. O último foi “Chicago”.

A ordem dos outros, depois de “Nasce Uma Estrela”, está assim: “O Primeiro Homem”, “Roma”, “The Favourite”, “If Beale Street Could Talk”, “Beautiful Boy”, “Infiltrado na Klan”, “Green Book”, “Cafarnaúm” e “Pantera Negra”.

 

Melhor Direção

Os cinco indicados se o Oscar fosse hoje seriam diretores de filmes também indicados a Melhor Filme. São eles, em ordem alfabética:

Oscar 2019

Alfonso Cuarón, por “Roma”

Barry Jenkins,por “If Beale Street Could Talk”

Bradley Cooper, por “A Star is Born”

Damien Chazelle, por “O Primeiro Homem”

Yorgos Lanthimos, por “The Favourite”

 

Destes, Cuarón já ganhou o prêmio por “Gravidade”, em 2014, e Chazelle por “La La Land – Cantando Estações”, em 2017, quando derrotou Jenkins, que concorria por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”. Contudo, Cooper e Lanthimos seriam indicados pela primeira vez na categoria.

E, se fosse hoje, o Oscar de Melhor Direção iria para…

Bradley Cooper, na sua estreia na cadeira de diretor. Mas como também é o produtor do filme (e o Oscar de Melhor Filme vai para os produtores), Cooper já asseguraria dois prêmios se o Oscar fosse hoje.

Oscar 2019

A ordem dos outros, depois de Bradley, está assim: os vencedores Damien Chazelle e Alfonso Cuarón, seguidos pelo estreante na categoria Yorgos Lanthimos e pelo já indicado Barry Jenkins.

 

Melhor Ator

Todos os prováveis indicados já concorreram por alguma atuação ao menos uma vez, mas nenhum deles ganhou. Em ordem alfabética, são eles:

 

Oscar 2019

Bradley Cooper, por “Nasce uma Estrela”

Bradley concorreu duas vezes a Melhor Ator, por “O Lado Bom da Vida” e “Sniper Americano”, e uma vez como Coadjuvante, por “Trapaça”. Tem ainda uma indicação de produtor na categoria de Melhor Filme, também por “Sniper Americano”. As indicações pelos filmes foram em três anos consecutivos.

Ryan Gosling, por “O Primeiro Homem”

O canadense voltaria à categoria que reconhece os atores principais pela terceira vez. Ele já foi indicado como Melhor Ator por “Half Nelson: Encurralados” e “La La Land – Cantando Estações”.

Steve Carell, por “Beautiful Boy”

Famoso por seu papel cômico na série “The Office” e em filmes de comédia como “O Virgem de 40 anos”, esta seria a segunda indicação ao Oscar de Melhor Ator de Carell por um personagem dramático. A primeira foi por “Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo”, em que interpretava um poderoso empresário envolvido em um crime real que abalou o mundo do esporte.

Viggo Mortensen, por “Green Book”

Mais um caso de ator voltando à premiação em sua terceira indicação. Mortensen foi lembrado duas vezes anteriormente na categoria de Melhor Ator por suas atuações no suspense “Senhores do Crime” e na comédia dramática “Capitão Fantástico”.

Willem Dafoe, por “At Eternity’s Gate”

O veterano ator que todo mundo já viu em algum filme concorreria pela primeira vez na categoria de Melhor Ator. No entanto, já soma três indicações como Coadjuvante pelos filmes “Platoon”, “A Sombra de um Vampiro” e “Projeto Flórida”. Esta última indicação foi na cerimônia de 2018. No filme pelo qual está cotado, Dafoe interpreta o pintor Vincent Van Gogh.

 

E, se fosse hoje, o Oscar de Melhor Ator iria para…

Willem Dafoe.

Oscar 2019

Sempre há muita expectativa em cima de atuações de personagens reais e vários atores já ganharam prêmios assim, inclusive o atual vencedor do Oscar de Melhor Ator, Gary Oldman, que venceu pela sua performance como Winston Churchill em “A Hora Mais Escura”. Dafoe se somaria à lista caso o Oscar fosse hoje, interpretando um personagem icônico das Artes. Teria, enfim, o reconhecimento da Academia depois de três derrotas, a última bem fresca na memória.

A ordem dos outros, depois de Willem, está assim: Bradley Cooper, Steve Carell, Viggo Mortensen e Ryan Gosling.

 

Melhor Atriz

Nenhuma ganhadora estaria indicada se fosse hoje o Oscar. Mas entre as cinco, quatro já concorreram. Olha os nomes:

Oscar 2019

Glenn Close, por “A Esposa”

Veterana entre as cinco, a atriz de 71 anos já foi indicada seis vezes e perdeu todas. Foram três nomeações como Melhor Atriz (“Atração Fatal”, “Ligações Perigosas” e “Albert Nobbs”) e três como Coadjuvante (“O Mundo Segundo Garp”, “O Reencontro” e “Um Homem Fora de Série”). No filme pelo qual está cotada, Glenn interpreta uma esposa dedicada de um famoso e mulherengo escritor. Na véspera da cerimônia em que o marido vai receber o Prêmio Nobel de Literatura, ela decide repensar o casamento e as escolhas que fez até então.

Lady Gaga, por “Nasce Uma Estrela”

A cantora já concorreu uma vez ao prêmio da Academia, pela canção original do documentário “The Hunting Ground”. A apresentação ao vivo na cerimônia de “Til it happens to you” foi comovente. A música era de um filme que denunciava estupros, então várias vítimas subiram ao palco com Gaga. Ah! Lembram da Glória Pires dizendo que não seria capaz de opinar? Foi depois que a apresentadora do programa na Globo perguntou a ela se Gaga tinha chances de ganhar o prêmio naquele ano. Momento icônico, não? Bom, agora a pergunta mudaria de categoria: será que Gaga tem chances de ganhar como Melhor Atriz?

Melissa McCarthy, por “Can You Ever Forgive Me?”

A comediante concorreu anteriormente como Atriz Coadjuvante por “Missão Madrinha de Casamento”, mas neste ano está cotada por um drama. No filme, Melissa interpreta uma personagem real, Lee Israel. Ela fez sucesso nos anos 70 e 80 como escritora de biografias de famosos, mas após um momento de declínio e incentivada por um amigo, começou a produzir e vender cartas falsificadas de autores e artistas já falecidos. O caso repercutiu mal nos Estados Unidos e a escritora fajuta teve que responder pelo crime.

Olivia Colman, por “The Favourite”

A britânica seria a única a estrear no Oscar em 2019 entre as cinco indicadas de Melhor Atriz. Contudo, isso aconteceria em um momento produtivo da carreira dela. Em breve ela poderá ser vista também como protagonista na nova temporada de “The Crown”, na Netflix. Lá, viverá outra Rainha, Elizabeth II, interpretada nos dois primeiros anos por Claire Foy.

Toni Collette, por “Hereditário”

Outra atriz que você já deve ter visto em algum filme. Então vamos até dizer dois: “Pequena Miss Sunshine” e “O Sexto Sentido”. Pois foi por “O Sexto Sentido”, considerado um clássico dos filmes de terror, que Collette foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Dezoito anos depois, ela voltaria à premiação na Categoria de Atriz Principal por outro filme de terror, “Hereditário”. Sucesso de público e crítica deste ano, o longa conta a história de uma família que precisa lidar com a sombra da matriarca recém morta em meio a segredos revelados e muitos mistérios. Toni vive a filha da falecida. Ah! Caso ganhe, será a primeira atriz de um filme de terror a ganhar o prêmio principal.

 

E, se fosse hoje, o Oscar de Melhor Atriz iria para…

Glenn Close.

Oscar 2019

A campanha está forte para que a veterana seja enfim reconhecida com o prêmio. Porque a interpretação dela é considerada magnética. Além disso, tem crítico dizendo que o filme só tem sentido de existir por causa dela. No entanto, mais uma vez, caso seja indicada, Glenn vai ter que lutar com unhas e dentes pelo filme. Porque Lady Gaga está super bem cotada. Sim, já adiantamos a próxima informação. A cantora é a segunda favorita ao prêmio e tem ganhado bastante torcida.

Depois de Glenn e Gaga, a ordem está assim: Olívia Colman, Toni Collette e Melissa McCarthy.

 

Nas outras categorias, os vencedores do momento seriam:

Oscar 2019

Atriz Coadjuvante: Claire Foy, por “O Primeiro Homem”
Ator Coadjuvante: Timothée Chalamet, por “Beautiful Boy”
Roteiro Original: “The Favourite”
Roteiro Adaptado: “Beautiful Boy”

 

Oscar 2019
Animação: “Os Incríveis 2”
Direção de Arte: “The Favourite”
Fotografia: “O Primeiro Homem”

 

Oscar 2019Figurino: “O Retorno de Mary Poppins”
Maquiagem e Cabelo: “Pantera Negra”
Edição: “O Primeiro Homem”
Mixagem de Som: “Nasce Uma Estrela”

 

Oscar 2019

Edição de Som: “O Primeiro Homem”
Efeitos Visuais: “O Primeiro Homem”
Trilha Sonora: “O Primeiro Homem”

 

Oscar 2019
Canção Original: “The Shallow”, de “Nasce Uma Estrela”
Documentário: “RBG”
Filme Estrangeiro: “Sunset”, da Hungária

Não foram divulgadas as “predictions” para as categorias de curtas (Animação, Documentário e Ficção) e para a nova categoria de filmes populares.

 

Assim sendo, se fosse hoje, o grande vencedor em quantidade prêmios seria “O Primeiro Homem”, com seis prêmios, seguido pelo Melhor Filme “Nasce Uma Estrela”, com quatro. “The Favourite” e “Beautiful Boy” conquistariam dois e vários levariam uma estatueta apenas.

Oscar 2019

Mas para saber se isso tudo vai se concretizar, precisaremos esperar um pouco. A cerimônia do Oscar acontece em Los Angeles, em 24 de fevereiro do ano que vem.

Até lá muita coisa pode mudar, né, Gaga?

Oscar 2019

 

Mas mesmo assim, diz aí: o que achou das previsões do momento? Qual filme já tem sua torcida? O que mais surpreendeu você? Deixa aí nos comentários.

SOBRE O AUTOR

Lucas Adolfo

Escrevi meu primeiro livro (de muitos, espero) aos 10 anos e me formei publicitário aos 20. Espero que com 30 ganhe um Oscar - ou vire comentarista da premiação na Globo, pois acho que sou capaz de opinar. Um beijo pra Glória Pires!

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.