Resenha: Wotakoi: Wotaku ni Koi wa Muzukashii

Wotakoi é um mangá comédia romântica que recebeu um anime este ano. Wotakoi teve boa recepção do público por apresentar situações realistas no enredo.

Wotaku ni Koi wa Muzukashii (ヲタクに恋は難しい, lit. O amor é difícil para um otaku), abreviado para Wotakoi, é um mangá josei de comédia romântica, feito por Fujita e publicado originalmente no site pixiv. Wotakoi recebeu um anime de 11 episódios este ano, produzido pelo estúdio A-1 Pictures. E é sobre ele que irei falar hoje.

Wotakoi conta, de modo geral, sobre dois casais de otaku e seu dia a dia, conciliando os hobbies com o trabalho. A história mostra o desenvolvimento do relacionamento de ambos os casais. Não apenas com seus respectivos “mozões”, mas também na amizade entre os quatro.

No anime da vida, eu sou a própria Narumi :’)

O casal principal é composto por Narumi e Hirotaka. Momose Narumi é uma fujoshi e também gosta de jogos e escrever doujinshi. Narumi é animada, bastante expressiva, e, de acordo com ela, teve muitas dificuldades com relacionamentos por ser otaku. Nifuji Hirotaka é otaku de jogo e amigo de infância de Narumi. É o típico personagem quieto, que se faz de morto, mas está ligado nos assuntos – quase sempre.

Hanako e Tarou formam o segundo casal. Koyanagi Hanako é uma famosa cosplayer que se veste de personagens masculinos – para o prazer de suas fãs femininas. Ela também curte yaoi, o que leva a ter uma relação bem forte com Narumi. Hanako é a bonitona do rolê e tem aparência profissional: nem dá pra dizer que vai a evento de anime. Kabakura Tarou é o menos otaku dos quatro, mas ainda dá esse desgosto pros pais, já que gosta de bishoujo e heróis. Ele também é profissional e exige de seus subordinados para fazer um bom trabalho. Ninguém diz que lê mangá de garotas fofinhas quando chega em casa.

O termo “otaku”

Uma contextualização: otaku, no Japão, não tem o mesmo significado no Ocidente. Aqui, um otaku é alguém que é fã de anime, mangá e cultura pop japonesa. Porém, para os japoneses, é o nome dado a alguém que tem hobbies obsessivos – qualquer hobby. Tem até otaku de trem: pessoas obcecadas por trens que ficam horas nas plataformas esperando-os chegar para tirar fotos. Se você ama livros, tem dezenas em casa, e não pode ficar uma semana sem ler alguma coisa: você pode ser considerado um otaku de livro! Contudo, otaku não é reconhecido como uma coisa muito boa no Japão, uma vez que os japoneses são reservados sobre sua vida pessoal e com a imagem que passam para a sociedade.

Veredicto

Não adianta se explicar.

 

Mesmo com um enredo bem simples, o que mais me chamou a atenção é a forma como demonstra a vida dos personagens. O modo como retrata a vida de cada um, apresentando suas personalidades, o relacionamento entre si e como lidam com as situações. É tudo bastante realista, na minha opinião. Consigo facilmente ver pessoas – principalmente as que gostam de anime e jogos – agindo da mesma forma. Em diversas cenas me identifiquei com os personagens, pensando em como é algo que eu faço ou faria. E também tem várias referências a outros animes e mangás!

Aliás, a abertura, Fiction, de Sumika, é muito bonitinha! Dá vontade de ser feliz, quase como se dissesse “a vida é fantástica, então, fique contente e aproveite ao máximo!”.

 

 

Wotakoi é um anime que recomendo para qualquer um pelo realismo dos acontecimentos, e que provavelmente fará você se identificar com alguma situação dos personagens. Se você gosta de romance, vai adorar. Se você está cansado dos clichês dos shoujo, como era o meu caso, vai achar ótimo, também!

SOBRE O AUTOR

Rafaela Hermes

Meme queen, lolzeira. Estudante de jornalismo e edito vídeos. "Anime was a mistake".

COMENTÁRIOS

2 respostas para “Resenha: Wotakoi: Wotaku ni Koi wa Muzukashii”

  1. Mesmo que seja um slice of life aparenta ser bem interessante, também adorei a forma que foi escrito, bem impessoal aparenta que um amigo meu está recomendando o anime para eu ver, me deu mais vontade ainda de assistir.

  2. Esse anime é ótimo! Recomendo muito ver, eu assisti em um dia e os episódios passaram voando.
    É um daqueles animes que você assiste e termina o episódio com um sorrisão no rosto, relaxado,
    a mensagem que ele deixa é muito boa, que você não precisa mudar seu jeito de ser, ou ainda deixar de fazer o que você gosta somente por conta de uma pessoa, você pode curtir com ela!

    A felicidade dos casais é contagiante, te faz até sentir um pouco de inveja do relacionamento deles, da amizade, enfim vale muito a pena assistir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.