Saiba o que foi comentado no Cafezinho desta quarta-feira 12/08

Cantor de ‘La Bamba’, Trini Lopez morre vítima de Covid-19 Cantor e guitarrista norte-americano, Trini Lopez, autor do sucesso If […]

Cantor de ‘La Bamba’, Trini Lopez morre vítima de Covid-19

Cantor e guitarrista norte-americano, Trini Lopez, autor do sucesso If I had a Hammer, morreu nesta terça-feira, 11, vítima de complicações da covid-19, aos 83 anos. As primeiras informações vieram da revista Palm Springs Life.

O álbum de estreia, Trini Lopez at PJ’s, trouxe seu clássico maior If I Had a Hammer, que estourou nas paradas em vários países e chegou ao número 3 nos Estados Unidos. No próximo, uma versão explosiva de La Bamba, de Ritchie Valens, e mais as canções Lemon Tree, I’m comin ‘home, Cindy, Sally was a good old girl, Michael, Gonna get along without ya’ now e The bramble bush o colocaram definitivamente no mapa do rock.

Era filho de pais mexicanos e recebeu o nome de Trinidad Lopez III. Suas primeiras bandas vieram aos 15 anos e, em 1958, seu grupo The Big Beats assinou com a Columbia Records após gravar com o produtor de Buddy Holly, Norman Petty.

Para conferir a matéria completa, clique aqui.

Caetano Veloso chama nota da revista Rolling Stone de ‘maluquice’ e ‘ignorância’

Caetano Veloso criticou nota da revista Rolling Stone que chamou de cômico o momento em que Moreno, um dos filhos de Caetano, usou prato e faca para fazer música. O compositor brasileiro retrucou chamando a nota de “maluquice” e “ignorância” pela revista não saber que os utensílios são tradicionais no samba brasileiro.

A nota em uma matéria da Rolling Stone listava os seis melhores momentos da live de Caetano. O último ponto intitulado “Instrumento original” dizia que “um dos momentos mais inusitados e cômicos aconteceu em ‘Pardo’, quando Moreno Veloso, na falta de instrumentos, usou um prato e um talher para fazer o som.”.

Por causa da nota, Caetano deu uma aula de música popular brasileira. “Prato e faca no samba de roda na Bahia é obrigatório. É um instrumento tradicional, mas não é só na Bahia. João da Baiana…Aqui no Rio ainda tem gente que toca, em área de samba mesmo, tem gente que toca. Você falar com qualquer pessoa do mundo do samba que sabe das coisas falar ‘prato e faca’, ‘ah sim, prato e faca’, entendeu? Agora uma revista de música pensar que prato e faca foi inventado na hora porque Moreno não tinha instrumento é uma maluquice. É uma ignorância inacreditável”, criticou.

Para conferir a matéria completa, clique aqui

O Cafezinho rola de segunda à sexta na Mix FM POA. Sintoniza na 107.1

SOBRE O AUTOR

Milena Mello

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.