Uma Taylor Raivosa

No mundo musical, não existe artista que pode ser tão detestada e premiada quanto Taylor Swift. Taylor começou a sua […]

No mundo musical, não existe artista que pode ser tão detestada e premiada quanto Taylor Swift. Taylor começou a sua trajetória como cantora country de músicas românticas em 2006, passou para o pop fofo com o álbum Red (2012) e desde então, não deixou de mudar.

Sexta-feira (12), a loira lançou seu novo clipe, “End Game”, com Ed Sheeran e Future. A última vez que Taylor fez parceria com Sheeran foi em “Everything Has Changed”, em 2013. No clipe, usava um vestidinho branco rodado e era fofinha, agora usa couro e faz carão JÁ FAZ 5 ANOS, SOCORRO.

O QUE o que aconteceu: a nossa queridinha ficou afastada por um tempo dos holofotes, como já explicamos aqui e lançou seu novo álbum Reputation (2017) cheio de indiretas pro mundo e pros ex-boys.

O que acontece é que a ex-cacheada recebeu muita atenção por dois fatos que “não poderiam coexistir”: uma mulher de sucesso que teve mais de 10 relacionamentos antes dos 30. PRONTO, FALEI

Para você entender: Tay já namorou 12 pessoas, incluíndo Joe Jonas, Lucas Till, Taylor Lautner, John Mayer Cory Monteith, Jake Gyllenhaal, Eddie Redmayne, Zac Efron, Conor Kennedy, Harry Styles, Calvin Harris, Tom Hiddleston.

Ao longo de sua carreira, a loira já recebeu mais de 150 indicações e ganhou mais de 100 prêmios, incluindo: 5 ACM Awards, 7 AMA, 23 Billboard Music Awards, 10 BMI Awards, 6 CMA Awards, 10 Grammy Awards, 2 Nickelodeon Kids’ Choice Awards, 3 People’s Choice Awards, 20 Teen Choice Awards, 2 VMA e 3 EMA. Em 2017, Taylor ficou em terceiro lugar na lista de mulheres mais ricas do mundo, fechando o ano com 44 milhões.

FATOS QUE PERCEBEMOS DA MUDANÇA DA TAY

A Mix resolveu fazer um comparativo entre os dois clipes e coisas que percebemos que Taylor aprendeu/descobriu:

2018
2013

  • Dançar
  • Usar roupas pretas
  • Outros batons que não só vermelho
  • Beber é bom
  • Andar de moto
  • Ter muita raiva
  • Secsy

Com esse “End Game”, a cantora mostra que a mudança veio para ficar. O ruim é que o estilo de música se tornou um pop bem normal e atual, não necessariamente marcante. Se reconfigurar no cenário musical e se manter marcante é mais difícil que parece, não é mesmo?

Saudades de quando a Taylor tinha um brilho no olhar de quem amava tudo, mas uma hora todo mundo cansa de ser troxa.

Raivosa ou amorzinho, amamos a Tay.

SOBRE O AUTOR

Ana Szezecinski

Aquela do sobrenome complicado e que usa protetor solar 50. Jornalista.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.