Vergonha alheia de Wanessa Camargo

Wanessa Camargo lança nesta sexta-feira (27) o hit “Mulher Gato” e já aproveitou para lançar o videoclipe no mesmo dia. […]

Wanessa Camargo lança nesta sexta-feira (27) o hit “Mulher Gato” e já aproveitou para lançar o videoclipe no mesmo dia. Com uma batida latina, Wanessa retoma a carreira na música pop e com uma pegada mais sensual.

A batida reggatom nos lembra muito as músicas latinas produzidas em parcerias com a cantora Anitta, inclusive o clipe e a dança de “Mulher Gato” tem uma semelhança com “Ginza” de J. Balvin com o maior ícone da música brasileira atual. Mas não é só dela que a produção do videoclipe de Wanessa parece ter sido inspirada:  dá uma olhadinha em “The Edge Of  Glory”  de Lady Gaga.

Depois de voltar ao sertanejo quando o feminejo estava em alta, estaria Wanessa Camargo tentando mais uma vez promover sua carreira baseada em artistas que estão em evidência?

A sensualidade da ladra Mulher-Gato, é bem referenciada, porém a letra da música caminha totalmente na contramão da essência da personagem dos quadrinhos.

O amor de  Batman é uma menina órfã que precisa viver por conta própria após fugir do orfanato. Ela é uma mulher dominadora, autoritária e dona de si. Ela usa a sua sensualidade para conseguir aquilo que quer, sem nenhuma submissão, o que está bem presente na letra da cantora. Vejamos:

Na primeira estrofe conseguimos notar essa frase: “Me pega na marra, me amarra”. O termo informal “na marra” significa “à força” e quando substituímos a frase fica: “me pega à força, me amarra”.

Como assim, Wanessa?

Esse início já mostra o que vem por aí, né?

Na segunda estrofe ela fala: “Me joga pra cima que eu caio de quatro”. Manas, “cair de quatro” significa “ficar nas mãos de alguém”, ou seja, um indicio de submissão feminina.

Tô chocada real e oficial!

Mesmo com os ouvidos sangrando, seguimos para o famigerado refrão: “E faço, miau, miau. Leitinho quente, quer tomar?”.

Vou me abster de comentar sobre “leitinho quente, quer tomar?”, afinal nem precisa, né gente?

E ela continua com: “Passe a mão, passe a mão, passe mão”, seguido de “Eu mordo, arranho e balanço o rabinho”, na quinta estrofe da música. Será que ouvimos bem? “passe a mão…”? Hello? Como assim “passe a mão” e “balanço o rabinho”?

Mais um hit de incentivo para machistas?

SOBRE O AUTOR

Larissa Coiro

Fotógrafa, apaixonada por sereias, leva a vida com leveza e tem a natureza como religião.

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.